Follow by Email

Total de visualizações de página

terça-feira, 17 de abril de 2012

Merecido descanso



Finalizada a colheita e satisfeita com o trabalho realizado, a videira inicia sua fase de preparação para o repouso invernal.
As temperaturas começam a descer provocando o estreitamento do caule e o amarelamento das folhas que logo os primeiros ventos levarão.
A figura acima é bem ilustrativa da mudança de aspecto, antes frondosa e verde, agora amarelada e rala. Parece uma planta em decadência quando na realidade é a fase do merecido descanso, do repouso durante o qual recuperará forças, acumulará energias para iniciar na entrada da primavera um novo ciclo vegetativo que tanto exige dela.
A videira é uma planta valente, porém sensível e delicada. Se for colocada num vaso na sala da casa, crescerá ocupando espaços infinitos, ao final, trata-se de uma trepadeira. Nesta condições reagirá como tal e seus frutos serão pequenos, ralos e escassos porque toda sua energia terá sido derivada para os galhos e folhas. Esta mesma planta manejada cuidando equilibrar as exigências da vegetação e dos frutos, dará uvas sadias, maduras, excelentes para elaborar bons vinhos.
A videira reage ao clima sofrendo com as chuvas e as secas exageradas, as solo se esforçando nos pobres e se cuidando nos excessivamente nutritivos, e ao excesso de carga pela incapacidade de atender demanda em demasia.
Agora é o momento de desvestir-se se livrando das folhas secas, aprofundar as raízes e entrar num profundo sono que esperamos seja longo e revigorante.
Precisamos de você “nova em folha”.

Nenhum comentário: