Follow by Email

Total de visualizações de página

sábado, 18 de junho de 2011

O método e as bolhas


AS ETAPAS DO MÉTODO TRADICIONAL
Na elaboração de espumantes pelo método tradicional (chamado na França de champenoise) as etapas que compõem o ciclo de elaboração são:
1. Tirage: momento em que a garrafa é fechada contendo o vinho base, os açúcares que servirão como alimento das leveduras, e as leveduras.
2. Tomada de espuma: é o período durante o qual as leveduras consomem os açúcares produzindo álcool e gás carbônico. Dura em torno de 60 dias.
3. Maturação: etapa que inicia após o fim da tomada de espuma e na qual acontece o fenômeno mais importante deste método que é autólises das leveduras com a liberação de aminoácidos que transmitem ao espumante o caráter especial com notas amanteigadas, amáveis, encantadoras. Dura pelo menos oito meses e por tempo determinado pelo enólogo conforme o produto que deseja elaborar.
4. Remuage ou removido: é a fase durante a qual o depósito formado pelas leveduras e outros resíduos é transportado até a boca da garrafa. Ocorre nos pupítres como mostra a figura acima. Dura em torno de 45 dias.
5. Pilha de boca: é uma fase intermediária durante a qual a garrafa permanece maturando na posição vertical invertida aguardando o momento do degolado. Duração variável.
6. Degourgement ou degolado: é o momento quando as impurezas são retiradas formando um tampão de gelo dentro do qual se encontram.
7. Dosagem: logo imediatamente após a retirada das impurezas é colocado o licor de expedição que determinará o tipo conforme classificação a seguir:
a. Nature: de zero a três gramas de açúcar por litro. Neste espumante não se adiciona licor e por isso é absolutamente seco.
b. Extra-brut: de 3,1 a 6 gramas de açúcar.
c. Brut; de 6,1 a 15 gramas.
d. Seco: de 15,1 a 20 gramas
e. Demi-sec ou Meio-seco ou Meio-doce: de 20,1 a 60 gramas.
f. Doce: acima de 60,1 gramas.
8. Fechamento: neste momento é colocada a rolha e a gaiola.
9. Envelhecimento: é uma fase com duração variável conforme o produtor durante o qual envelhece em condições especiais de abrigo da luz e a temperaturas baixas e constantes. Esta fase dura pelo menos 3 meses.
O GÁS CARBÔNICO:
É o principal componente do espumante e por tal razão motivo da maior preocupação dos enólogos. Deve ser abundante, para dar volume na boca, e muito bem diluído, para dar persistência ou duração.
Quanto mais demorado e longo for o ciclo de elaboração melhor diluído estará o gás carbônico. Isto é verificado no exame visual observando o tamanho da borbulha: quanto menor, melhor. O motivo é que cada bolha é constituída por gás carbônico que se desprende e dirige a superfície do líquido, perdendo-se na atmosfera. Quanto menor o tamanho, menor o volume de gás que se perde e maior o tempo durante o qual o espumante desprenderá gás (persistência). Na figura acima se observam a pequenas bolhas formadas na base da taça.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Você sabia? - Viticultura 2


1.- Que as uvas emblemáticas tintas, que representam melhor os países devido à área plantada e a importância de seus vinhos, na América do Sul são:
- Na Argentina: Malbec
- No Uruguai: Tannat
- No Chile: Cabernet Sauvignon (a variedade Carmenere, erradamente chamada Merlot até meados da década de noventa, está ganhando importância a cada ano)
- No Brasil: não há definição ainda. Pessoalmente acho que a variedade Merlot é a que melhor expressa seu potencial.
2.- Que na fase final de maturação o grão de uva reage à água da chuva de forma semelhante a um balão, ou seja, com o excesso se “encharca” e com a falta se “enxuga” e por isso os enólogos festejam os verões de poucas chuvas?
3.- Que o período de “repouso” da videira, que se inicia com as baixas temperaturas do inverno por conta de que o caule seca e a seiva para de circular, é importantíssimo para que ela recupere parte das energias perdidas durante a fase vegetativa e maturação?
4.- Que durante o período de repouso, que deve ser profundo e longo (através de invernos rigorosos e longos), a planta acumula reservas através das raízes e a parte aérea não é afetada pelas baixas temperaturas porque não tem vegetação?
5.- Que o fenômeno conhecido como “choro” da videira (mostrado na figura acima) é resultante do inicio da circulação da seiva, anuncia a fase vegetativa ou nascimento dos brotos e frutos, e geralmente acontece após a poda e com o inicio da elevação das temperaturas?
6.- Que toda variedade possui características próprias que a predispõem para elaborar determinados tipos de vinho? Por exemplo: Cabernet Sauvignon – vinhos encorpados, tânicos e longevos, Merlot vinhos de mediano corpo, fáceis de beber e elegantes, Malbec - vinhos encorpados, macios e de mediana longevidade.
7.- Que a uva branca Chardonnay, originária da França, é extremamente generosa e versátil porque se adapta à diferentes condições de clima e solo e resulta em excelentes vinhos jovens, maduros e envelhecidos tanto tranqüilos como espumantes?
8.- Que o granizo ou chuva de pedra, que ocasiona danos irreparáveis na produção de uvas, acontece freqüentemente em algumas regiões de Mendoza – Argentina e é combatido com o uso de telas anti-granizo colocadas nas laterais dos vinhedos como mostra figura acima?