Follow by Email

Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

O bate-coxa


Você já tentou abrir uma garrafa com um saca-rolha igual ao da figura?
É conhecido com o nome de bate-coxa por razões obvias. Nunca vi alguém abrir uma garrafa de vinho com este instrumento de tortura sem adotar a postura tradicional: garrafa no meio das pernas, impulso, respiração contida e forçaaaaaaaaaa......
Se o vinho, como é de se esperar, estiver fechado com uma rolha valente, aí a coisa fica preta... a vista se obscurece, aparece a veia do pescoço que delata a situação ridícula de luta corporal que acontece entre você e esta diminuta e inofensiva rolha, em fim, você perde toda a credibilidade (se tinha) como enófilo experiente.
Há algumas soluções ante esta constrangedora situação: chamar o cunhado, ele de um lado segurando o saca-rolha, você do outro puxando. Ou a mais utilizada nos piqueniques quando se descobre a falta deste utensílio: um pano no fundo da garrafa e golpes furiosos nele até a rolha sair.
Se optar por esta solução ficará difícil para os convidados entender a razão da existência da placa na porta da sua adega pedindo: “Silencio, vinho descansando”.

Um comentário:

Dani disse...

Adorei a postagem! Aliás, entrei no blog e estou lendo vários posts. Muito bom!