Follow by Email

Total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O crescimento do espumante


Com a chegada das temperaturas mais amenas chega a época dos vinhos brancos, ainda discriminados, e dos espumantes cujo consumo cresce constantemente, Definitivamente o brasileiro descobriu seus atributos, que não são poucos.
Nenhuma bebida transmite tanta alegria como o espumante. Ele é associado a momentos especiais, familiares, felizes como Natal, Fim de Ano, aniversários, casamentos, etc. Todo e qualquer acontecimento digno de ser festejado tem a presença da alegre e borbulhante taça de espumante, por isso o sorriso aparece fácil com a sua chegada.
Nenhuma bebida é tão sofisticada. Há por acaso algo mais refinado que recepcionar convidados, amigos, familiares ou uma visita inesperada com espumante?
Nenhuma bebida é tão versátil. Substitui com ampla vantagem o destilado no aperitivo já que ao invés de “adormecer” as papilas gustativas, as acorda, limpa o paladar e o deixa pronto para saborear outras e bebidas e pratos.
O espumante pode estar presente na mesa ao longo das estações do ano, frias e quentes.
No inverno, quando os pratos são mais calóricos e potentes, o vinho tinto geralmente é personagem principal, e nada mais justo. Onde entra o espumante? Durante o aperitivo acompanhando torradas com queijos pouco maturados como camembert e brie, um brut rose ou branco charmat preparam os convidados para os sabores posteriores mais potentes.
Já no verão quando peixes e carnes brancas estão mais presentes, é possível acompanhar toda uma refeição com espumantes desde que observados os detalhes da seqüência correta que neste caso é: charmat (mais fresco e jovem) antes de tradicional ou champenoise, nature e brut antes de demi-sec e doces.
Se estes atributos não são suficientes podemos acrescentar o custo, extremamente competitivo em relação aos vinhos e outras bebidas. A partir de vinte e cinco, trinta reais é possível adquirir um bom e confiável espumante seco ou moscatel charmat e por pouco mais, um sofisticado e complexo tradicional.
Uma convidativa taça de espumante é um dos pequenos prazeres que a vida nos oferece a todo momento, próxima, acessível.
Se você for daqueles que devido ao estresse diário tem dificuldade em enxergar estes pequenos prazeres, vai uma dica: coloque uma garrafa de espumante com o rótulo olhando para você na parte interna inferior da porta da geladeira, lá onde coloca água mineral e refrigerantes. Se após algumas semanas de visitas diárias à geladeira você não foi tentado a abrir a garrafa e consumir-la, o problema não é o espumante. O problema é você, está imune aos pequenos prazeres, precisa visitar um médico...talvez um psiquiatra. Está com a auto-estima muito baixa, olha para a garrafa de espumante e diz “não te mereço” e bebe um copo de água da torneira. Trate-se, porque sempre há um motivo: seu time ganhou, o adversário perdeu, fez um bom negócio, se livrou de um mau negócio, é o dia do pai, da mãe, dos filhos, da sogra, do gato, do cachorro, dos namorados, dos desquitados, não tem nenhum motivo? Então beba por isso.

Nenhum comentário: