Follow by Email

Total de visualizações de página

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

A cara do Brasil


Desde 1981, quando lançamos o Brut Rosé De Gréville na Casa Vinícola De Lantier onde desempenhei funções de Diretor Técnico durante mais de 30 anos, acreditei neste tipo de espumante por entender que era o que melhor atendia o gosto do apreciador brasileiro.
Infelizmente naquela época estava muito fresca na memória dos consumidores a figura do “vinho rose”, geralmente doce, ligeiramente gaseificado e dirigido ao novo consumidor pouco preparado para os sabores vínicos. Sempre digo que o rose daquela época era o passo intermediário entre um guaraná e um Cabernet Sauvignon., um pouco refri, um pouco vinho. Por conta disso o espumante vendeu pouco e deixou de ser produzido.
Quando em 2004 decidi começar minha carreira solo e criei uma pequena produtora artesanal de espumantes na cidade de Garibaldi, o fiz elaborando um Brut Rosé comercializado com a marca Adolfo Lona. Acreditava no futuro deste espumante. Enfrentei inicialmente o mesmo preconceito, com menos força é verdade da década de oitenta, em especial por parte dos homens que o achavam “bebida de mulher”. Poucos reparavam que era seco, brut.
Hoje estou colhendo os frutos dessa aposta. O nosso Brut Rosé é o campeão de vendas e cresce surpreendentemente a cada ano.
As maiores responsáveis disto? As mulheres.
Por quê? Porque elas não se deixaram influenciar por preconceitos e porque são naturalmente mais refinadas e abertas a desfrutar os pequenos prazeres que a vida oferece a todo o momento. As mulheres foram e são importantes também porque estão mudando os hábitos de seus companheiros.
Por elas os homens trocaram seu já decadente hábito de beber destilados (que chique era beber um uísque!) por uma borbulhante taça de espumante. Hoje o público masculino não tem mais resistência ao Brut rose.
Como não acreditar num espumante tão cativante, sedutor e gastronômico que tem A CARA DO BRASIL? Alegre, moderno, companheiro.
Como não acreditar que o consumo de espumantes irá crescer acentuadamente neste país que além de possuir condições especiais de clima no sul para produzir-lo, possui um rico e enorme litoral com clima e gastronomia apropriados para consumir-lo?

Nenhum comentário: