Follow by Email

Total de visualizações de página

domingo, 17 de junho de 2018

Wine Tour Mendoza - Parte 3



Nesta viagem feita no mês de maio, o critério da escolha das cantinas a serem visitadas foi daquelas que mantêm a tradicional forma de elaborar, maturar e envelhecer seus vinhos.

As cantinas que obedecem o tempo, as que comercializam vinhos de pelo menos 4 anos, mais amáveis, complexos, cativantes.

Sempre afirmei, sem conhecer a vinícola mas sim seus vinhos, que ante a dúvida, negando-se a torrar dinheiro, recomendo escolher um vinho Norton. Dificilmente ficará desiludido, são confiáveis.

Por isso, esta vinícola foi uma das escolhidas.

Norton

Já ao chegar você percebe que o bom gosto e a ordem serão predominantes.

Jardins perfeitamente cuidados e arborizados planejadamente, acessos amplos, tudo em ordem. Não parece uma cantina centenária cansada pelo tempo e pelo uso.

Como chegamos algo atrasados o programa foi invertido, almoçamos primeiro e fizemos a visita depois.

O almoço com “6 pasos” (menu na foto) foi servido num aconchegante restaurante rodeado de alguns toneis de carvalho antigo. Foi uma magnífica sequencia de pratos com camarões, coelho e carnes numa suculenta parrilada.

Surpreende como as vinícolas se prepararam para receber os visitantes, com muito profissionalismos, com chef, maitres e sommeliers bem treinados oferecendo um serviço perfeito.

O almoço no qual pratos e vinhos conviveram tão harmoniosamente é fruto de muito conhecimento.




Os espumantes e vinhos servidos se destacaram e falaram alto da qualidade desta casa.

A delicada entrada de queijos foi acompanhada com um espumante Cosecha Especial Brut Rosé safra 2012, excelente, fresco apesar da idade, amável, sedutor.

Elaborado a partir de um vinho base composto de Pinot Noir e Chardonnay surpreendeu pela vivacidade e intensidade de aromas e sabores.

O vinho a seguir que acompanhou o prato de camarões foi um Norton Mil Rosas Rosado Malbec 2017, perfeito, jovem, leve, equilibrado, muito bem elaborado.

O terceiro passo composto de carne de coelho chegou com o Norton Reserva Sirah 2014, elaborado com uvas provenientes de vinhedos velhos com mais de 30 anos.

O casamento foi perfeito e o vinho de cor vermelho rubi intenso, brilhante, chamava a atenção pelos aromas de amoras maduras e frutas secas como figos.

Em boca foi potente porém macio, redondo e aveludado com um final muito agradável.

Por fim o prato destaque, a esperada parrillada, trouxe o melhor vinho, um dos ícones da casa, o Quorum IV, elaborado a partir de 3 cepas: Malbec 2010 (20%), Cabernet Franc 2013 (28%) e Petit Verdot 2012 (52%).

Com este magnífico trio de uvas o vinho não poderia ser diferente. Junta a doçura dos taninos maduros do malbec, com a elegância do Cabernet Franc e a potencia e frescor da Petit Verdot. Fantástico, muito agradável.

Ao final, ante a falta da Graspa, nos foi oferecida a possibilidade de continuar com um dos vinhos. Eu optei pelo Quorum IV.



Durante a visita guiada por um enólogo, podemos perceber o cuidado da vinícola na elaboração, maturação e envelhecimento de seus vinhos, dando especial atenção aos tintos que repousam em grandes toneis ou barricas de carvalho, e as enormes pilhas de garrafas mantidas nas caves subterrâneas.

Nestas os vinhos tintos, desafiando o tempo, envelhecem, ganham complexidade, maciez, elegância.

Numa das caves fomos surpreendidos com a última degustação, um tinto de lote único de 14.000 garrafas, chamado Lote Negro, um assemblage de 65% de Malbec e 35% de Cabernet Franc, todos da colheita 2015 de vinhedos situados no Valle de Uco.

Este vinho com quase 15% de álcool que é apresentado como um vinho com capacidade de guarda de 10 anos, fechou com chave de ouro nossa visita.

É um verdadeiro potro selvagem, puro sangue, potente, robusto, valente, digno desta magnífica casa.



Como disse no inicio, não conhecia Bodega Norton, mas sempre confiei em seus vinhos.

Após esta visita fiquei satisfeito de ter antevisto através de seus produtos, a dedicação e o empenho que esta casa dá a toda sua produção.

Obrigado Norton pela oportunidade. Voltarei!




Nenhum comentário: