Follow by Email

Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Assassinando o espumante


Agora foi a vez de meu amigo Peter Wolffenbuttel do blog Alem do vinho que traz outra novidade anunciada mundialmente: o decanter para oxigenar espumantes.

Transcrevo o texto explicativo:

“Estranho para uns, polêmico para outros, inútil para terceiros. Mas ele existe, sim. E é usado como na foto acima.
Utiliza-se um decanter para aumentar a área de oxigenação, assim “arrumamos” um vinho que se encontra fechado e com redução de oxigênio por longo tempo.

Vinhos tranquilos, brancos e tintos com mais de 05 anos de garrafa, sempre é recomendável a utilização deste auxiliar no serviço do vinho.

No champagne muito antigo visa-se o mesmo efeito. Não é para perder as bolinhas, o famoso perlage ou colar de pérolas, mas sim dar um medido “susto” de oxigenação no champagne que se encontra fechado tem tempo.

Uns podem achar estranho outros um sacrilégio, mas é usado ainda na França.

Tanto é verdade que a empresa Riedel, mestra e única na arte de fabricar taças e decanter para os vinhos já produziu um especialmente para estes casos.”


Como sempre afirmei o mundo do vinho é extremamente generoso, aceita de tudo, até algumas bobagens.

Cada um tem o direito de fabricar o que quer e as pessoas o direito de utiliza-lo, elogia-lo, admira-lo, ama-lo ou odiá-lo.

Eu somente digo que um "equipamento de serviço" que propõe "assassinar" um produto não pode ser levado a sério.

A ESSÊNCIA DO ESPUMANTE é o gás e seus efeitos.
Não é por nada que todos os que o produzimos procuramos incorpora-lo de forma lenta e gradual, de modo a que quando se manifeste o faça proporcionando ao apreciador aquela magia inigualável, única.

Ou por acaso há algo tão magnífico como o fino, lento e persistente perlage que além de produzir um efeito visual exuberante também tem a função de transportar os aromas até a boca da taça?

Afirmar que colocar o espumante num decanter provoca somente a oxigenação sem perda de gás é desconhecer o comportamento deste ao estar dissolvido num líquido.

A fotografia mostrada acima fala por si. Ou acham que essa espuma branca é efeito da respiração?

Se uma pessoa se incomoda pelo volume de gás de um espumante, que beba vinho tranquilo.

Se ainda assim se sente incomodado, que beba água mineral sem gás.

Se o gás num espumante é muito agressivo, que mude de marca ou método.
Geralmente o método tradicional, mais longo, proporciona espumantes com bolhas menores, menos agressivas ao paladar.

ESPUMANTE É PARA SER APRECIADO COM A PRESENÇA TOTAL DE SEU PRINCIPAL COMPONENTE: O GÁS CARBÔNICO.

Se não gosta, não beba.

Respeite-lo, tenha piedade dele, não o assassine, custou muito dinheiro e tempo elabora-lo.

Nenhum comentário: