Follow by Email

Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de março de 2012

Cabernet franc e Merlot 2012


Nos dias 09 e 10 de março iniciamos em Bagé a colheita de Cabernet franc e Merlot. As uvas estavam ótimas, bem maduras, sem podridão, perfeitas para elaborar bons vinhos.
Como sempre a colheita foi feita em caixas plásticas de 20 quilos que permitem que a uva chegue em perfeito estado na cantina. A uva passa pela desengaçadeira, equipamento que retira o engaço ou cabinho que é eliminado antes de iniciar a elaboração. A desengaçadeira é formada por um cilindro furado que gira num sentido e um eixo com “dedos” que gira no sentido contrário (esquerda superior da figura). Os cachos caem na parte superior e entram no cilindro sendo impulsionados pelos dedos do eixo para o cilindro furado. Este movimento solta os grãos que saem pelos furos do mesmo e caem numa bacia que os levará até o reservatório de elaboração. O engaço sai pela outra extremidade conforme mostra a figura superior direita.
Como todos recordam de publicações anteriores a grande maioria das uvas tintas, entre elas Cabernet Sauvignon, Franc e Merlot, NÃO POSSUEM COR NO SUCO. Ele está concentrado nas cacas e do contato delas com o suco depende a cor do futuro vinho. Branco (blanc de noir) se as cascas são separadas imediatamente, rosado com breve tempo (10-15 horas) e tinto com tempos mais longos.
Na elaboração de vinhos tintos também é necessário saber a potencialidade da variedade e o tipo de vinho desejado porque esta informação determinará a forma da vinificação, com maior ou menor tempo de contato entre cascas e suco.
A variedade Cabernet Franc é bem diferente da Cabernet Sauvignon. A primeira ideal para vinhos mais jovens, frescos, vinosos, elegantes e a ultima para vinhos mais longevos, tânicos, encorpados, de guarda.
Os vinhos de CF são excelentes quando jovens, amáveis, agradáveis. Jã os de CS são duros, tânicos, defíceis de beber e por isso adequados para maturar em madeira e envelhecer na garrafa.

Nenhum comentário: