Follow by Email

Total de visualizações de página

domingo, 3 de julho de 2011

Assemblage e varietal



O termo francês “assemblage”, que significa mistura, se utiliza para identificar o produto que resulta do corte de vinhos de diferentes uvas. Os mais representativos são os vinhos da região de Bordeaux que mesclam magistralmente Cabernet Sauvignon, Merlot, Petite Verdot, Cabernet Franc e Malbec em proporções variáveis mais sempre surpreendentes. Um exemplo disso é o maravilhoso Château Margaux composto de predominância de Cabernet Sauvignon com partes menores de Petite Verdot, Malbec e Merlot.
Infelizmente no Brasil este termo perdeu prestigio e confiança dos consumidores pela sobrevalorização do conceito de vinho varietal e pela falta de regras. Varietal, conforme a Lei Brasileira de Vinhos é um vinho que pode ser identificado com o nome da variedade no rótulo desde que esta esteja presente em pelo menos 75% do total da composição final.
Com a instabilidade de nosso clima a qualidade da uva fica muito vulnerável por conta das chuvas afetando de forma diferente uma ou outra variedade conforme o ciclo de maturação.
As uvas citadas acima maturam em períodos diferentes e por isso, conforme o momento das chuvas podem ser mais ou menos prejudicas. Utilizar o critério da mistura sem a necessidade de ter pelo menos 75% de uma delas permite, alem da maior garantia de estabilidade da qualidade, a obtenção de vinhos mais surpreendentes e marcantes.
Tomara que sejam produzidos bons vinhos de assemblage e o conceito recupere seu merecido prestigio.

Nenhum comentário: