Follow by Email

Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Vai nessa?


Se você é daqueles que acha que entender de vinhos é uma condição moderna para ter destaque social, colaboro com algumas dicas:

1. Treine até conseguir pronunciar sem se engasgar o nome de algumas variedades como Müller Thurgau (pronuncie miler turgó) e Pinotage e se alguém fica de boa aberta afirme com convicção: ”São híbridas interespecíficas ou seja, cruzamento de variedades da mesma espécie”

Se alguém fizer mais perguntas peça licença e vai para o banheiro rápido.

2. Diga, sem falar alto porque pessoas com classe falam baixo, que “No último telefonema que tive com Paul, ele comentou que a safra em Margaux não seria das melhores”. Alguém próximo, intrigado perguntará: “Que Paul?” Bola na área é para fazer gol. “Meu amigo Paul Pontallier, diretor técnico do Château-Margaux que conheço desde 1992”.

Se alguém fizer mais perguntas peça licença e vai para a sacada tomar ar.

3. Ao receber uma taça de espumante, sinta os aromas sem agitar a taça e diga: “Sem sombra de dúvida as leveduras cumpriram sua magnífica missão “post mortem” ao liberar os aminoácidos responsáveis pela complexidade e elegância deste espumante”.

É importante manter-se sério porque se rir vai tirar credibilidade.

Agora se você é daqueles que bebe vinhos e espumantes por prazer, sem ficar preocupado em impressionar, desfrute, saboreie sem falar ou falando com o vinho.

2 comentários:

Augusto Carneiro disse...

Adolfo, acho que esta sua postagem simboliza bem o objetivo deste blog: difundir o hábito do vinho e do espumante, vencendo a tendência de, com o pouco conhecimento adquirido, nos tornarmos "enochatos"... Concordo com você quando diz que "o melhor vinho é aquele que nos dá prazer", pois um espumante/vinho "simples" quando bebido num momento especial supera qualquer um, por mais premiado que seja... Pra mim, que estou começando a entrar nesse "mundo líquido", quero aprender e me manter bebendo sem a "postura de um juiz", apenas pelo "simples" prazer de beber. Um abraço, Augusto.

Alberto Saraiva disse...

Meu caro Augusto: Perfeito!!! Não se deixe contaminar pelo esnobismo dos enochatos. O vinho e o espumante existem para, com sua semplicidade, levarem prazer e momentos felices a todos nós. Basta deixar que cumpram seu papel, sem complições, sem desvios. Grande abraço